Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \29\UTC 2011

O Parto Normal (do Dudu)

Quando as contrações começaram às 5h da manhã no dia 15/12, eu sabia que em breve o Dudu nasceria (afinal, no dia 19 ele completaria 42 semanas, e eu já havia conversado com o meu médico que se o trabalho de parto não começasse logo, faríamos uma indução no sábado, dia 17). Então monitorei as contrações por 40 minutos, e estavam próximas, de 5 em 5 minutos. Como eu tinha tido um pouco de dor à noite e o maridão havia ficado acordado comigo até as 2h da manhã, decidi que neste momento era mais propício acordar a minha mãe para contar a “novidade”.

Monitoramos as contrações e ora estavam de 5 em 5 minutos, ora de 10 em 10 minutos, e assim foi durante o dia todo. À tarde falei com o meu médico e ele disse que para iniciar o “Trabalho de Parto” era necessário que as contrações estivessem com intervalos regulares e com menos de 5 minutos, mas que acreditava que isso iria acontecer logo, durante à noite.

15/12 Em casa, entre uma contração e outra.

15/12 Em casa, entre uma contração e outra.

Às 18h do dia 15 minha irmã chegou a Floripa e então eu, André e a mãe fomos para a maternidade, verificar se o bebê estava bem e se havia alguma dilatação. Oba! Bebê estava ótimo e eu estava com 3 cm de dilatação…porém, como estava com contrações desde às 5h da manhã, a plantonista achou mais sensato chamar o meu médico (Dr. Marcos Leite) para me examinar e sugeriu a indução com ocitocina. Meu médico concordou, e em seguida chegou à maternidade. Nessa hora bateu um leve desespero, eu havia me preparado semanas para ir à maternidade e justo naquele momento não tinha nem as malas comigo! Mas enfim, internei mesmo assim e contei com o meu sogro para levar todas as coisas para lá.
Iniciei a indução. Quem me conhece sabe que eu MORRO de medo de agulhas e todas as coisas relacionadas a este fim, inclusive receber ocitocina na veia, rsrs. Mas logo as contrações estavam regulares, a cada 2 min e a dor também foi aumentando…

À meia noite, já com muita dor, eu continuava com 3cm de dilatação. Foi então que fui para a banheira, tentar relaxar um pouco. Mas não adiantou. Juntando o pânico de estar recebendo a medicação na veia com as dores da contração, optei por tomar analgesia (que também era uma opção cruel, afinal envolvia agulha. uiuiui!). Felizmente, foi a melhor decisão que poderia ter tomado! Superei o medo das agulhadas, recebi analgesia, conseguí relaxar, fui examinada e estava com 8 cm de dilatação! De uma hora para outra, maravilha!
Então voltei para a sala de Trabalho de Parto e comecei a fazer alguns exercícios com a Cris Doula… uma hora depois: 9cm e póf, a bolsa estourou durante uma contração! Mais uma hora e… 10cm! Dudu iria nascer! Eu queria tê-lo na banheira, mas devido à analgesia nas costas, não era possível. Então optamos pelo parto de cócoras. Eu achei um tanto trabalhoso e demorado, mas o médico disse que foi super rápido (realmente, deve ter durado uns 10 minutos). O mais legal foi o médico ter pedido para o André lavar as mãos, que ele iria ajudar no parto e pegar o Dudu quando nascesse! Foi um parto a quatro mãos! Papai parteiro!

Dudu, recém nascido

Dudu, recém nascido

Quando Dudu nasceu, estava com 3 voltas de cordão no pescoço, uma delas “fixando” o braço no rostinho, mas foram rapidamente desenroladas pelo médico e pelo papai. Logo Dudu já veio para o meu peito, MELHOR sensação do mundo. Em seguida papai cortou o cordão que nos unia.
Houve uma pequena complicação, parte da placenta estava colada no útero e com isso tive um pouco de hemorragia… o que fez com que eu ficasse um pouco fraca nos dias seguintes, mas nada que pudesse superar a alegria de ter o filhote nos braços!
Eduardo, filhote lindo, nasceu às 5:07h do dia 16/12/2011 (estava com 41 semanas e 4 dias), com 3.415kg, 50cm, apgar 8/9. Orgulho da mamãe e do papai!

No colo do papai, já em casa

No colo do papai, já em casa

Nosso anjinho!

Nosso anjinho!

Anúncios

Read Full Post »