Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Casamento’ Category

Esses dias, “andando” pela internet, li um post sobre as 10 coisas que a autora mais gostava, e ela sugeria que outras blogueiras também fizessem o mesmo. Pena, fechei o blog e não consigo lembrar o endereço. Mas a lembrança ficou e já que a idéia é citar as 10 coisas que mais gosta, e entre elas está a cidade que eu AMO! de paixão, que é Porto Alegre, vou aproveitar para postar algumas fotos do findi MARAVILHOSO, com pessoas lindas e especiais.

10 coisas que mais amo

  1. família: sem ela não vivo!!! Hm, pois bem, até vivo, mas a vida teria muito menos graça! (sim, isso tb inclui a joy :()
  2. Deus: sem ele não existo.
  3. cozinhar: sem isso não me alimento. com certeza me alegra, me distrai, me dá prazer. Bom ocupar o tempo cozinhando – e depois-, comendo.
  4. viajar: sem palavras!
  5. chocolate: Hmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm.
  6. dormir: Hmm².
  7. Porto Alegre: Bah! Tri bom. 
  8. livro, música, filme, pipoca: necessariamente nessa ordem, porque pipoca engorda e livro ensina.
  9. café: nas (e pras) horas de sono, e acompanhado de chocolate.
  10. trabalhar: pq ocupa o tempo, enche o bolso e compra o pão de cada dia

Image

 

Meu gurizinho brincando com sua amiga Júlia!

Mais brincadeira!

A jujuba até se animou a brincar com a bola do Grêmio

So cute

Encontrar as amigas não tem preço! Aguardando o Josué…

Lindas do coração

Almoço especial e delicioso

Mais um encontro!

e na volta pra Floripa…aquele por do sol!

🙂
Taís Wegner de Sá

Anúncios

Read Full Post »

Vir a Orlando e não ir em nenhum parque, não dá! Esta cidade deve ser a maior concentração de atrações por m² e com certeza você irá gostar de alguma: parques aquáticos, parques da Universal, parques da Disney,…

Eu já tive esta impressão em 2006, e agora a confirmei: os parques da Disney não valem a pena (mas ainda assim, merecem um post, rs). Fãs do Mickey e do Sr. Walt Dsney (In memorian) que me perdoem, mas faltou emoção na hora de preparar estes parques. Ok ok, se você é louca por princesas e príncipes e castelos encantados, a Disney é o caminho para você, “where the dreams come true”.
Mas como buscávamos “aventura”, não foi o ideal até agora.
A vantagem é que eles ficam abertos até mais tarde, normalmente até às 21:30h, quem tiver pouco tempo pode tentar fazer 2 parques no mesmo dia.

Na Disney você vai ter essas opções de parque:

Epcot
Extremamente visual, pouquíssima aventura. É um parque cultural. Você vai andando e passeando por várias etnias. Tem um local que você pode provar como são os refrigerantes nos diversos países – sim, para você que não sabia, a coca tem sabor diferente! Nos Eua, na China, na França…cada qual para agradar o paladar da população local. Infelizmente, no Brasil ela é extremamente doce, viva a glicose!!
Como estamos com o bebê e eu e o André já conhecíamos este parque, optamos por não visitá-lo, mas o resto do pessoal deu um pulinho lá:

Spaceship Earth

Epcot Space

Epcot Space

Disney epcot

Disney epcot

Viva el Mexico

Viva el Mexico

Magic Kingdom.
Diria que é um parque para crianças: As Montanhas russa são levinhas, porém você precisa ter no mínimo 1,02m para poder frequentá-las. Como o Dudu “só” tem 73cm, não sei com que idade a criança atinge esta altura, mas acredito que logo.
Neste parque também tem aviãozinho que sobe e desce, xícara giratória, pista de corrida (atenção! os carros devem andar a uns 5km/h, rs) e também há o castelo da Cinderela: óooooohhhh, é o marco clássico do parque, onde acontecem vários espetáculos durante o dia.

Magic Kingdom

Magic Kingdom

Dudu

Dudu


Dudu assistindo o espetáculo

Dudu assistindo o espetáculo

Disney Parade

Disney Parade

xícara!

xícara!

O brinquedo mais emocionante do Magic Kingdom é a Space Mountain, uma montanha russa no escuro que simula o espaço, vale a pena.
O castelo assombrado simplesmente não assombra: o Dudu foi junto e adorou.

Notamos que para chegar no parque demanda mais tempo e é bem complicadinho: após estacionar o carro, é necessário pegar um trenzinho até uma mini estação e pegar mais um trem Monorail. Para ir com bebê foi meio trabalhoso.

Dudu AMOU o Pateta

Dudu AMOU o Pateta

O Dudu simplesmente AMOU os personagens. Acho que ele queria embrulhá-los para trazer para casa. Aparecem vários durante o passeio, e tem que encarar uma pequena fila para conseguir as fotos.

A maratona dos outros parques ficam para um próximo post. Parque e bebê = cansaço!!!

Amigos! Estas impressões são extremamente pessoais. Se você deseja conhecer os parques, procure a opinião de outras pessoas para formar sua conclusão!

Read Full Post »

Poder voltar em um lugar apaixonante, onde se esteve há 6 anos atrás e viveu uma das melhores experiências da sua vida é demais!
Pois é.
Em 2006 eu fiz um intercâmbio do tipo “work experience”, em Orlando, e simplesmente AMEI. Conheci pessoas maravilhosas, um lugar lindo, um novo jeito de ver o mundo e uma nova cidade com todas suas atrações. E desde então eu só pensava em voltar. Não a trabalho, claro, pois já tinha ralado muito aqui. Mas como turista.
E cá estou eu. NÓS. Veio toda a família, pra alegrar ainda mais a viagem: marido e filho (claro), mãe, irmã e cunhado. E logo também vem a sogra.
Na época, fiquei os meses de dezembro a março em Orlando, e até peguei um friozinho, que deu para usar um ou outro casaco. Porém, acabei de descobrir que no verão o calor aqui é INSUPORTÁVEL. Hoje está um dia bom, e veja como está a temperatura:

Que calor!

Que calor!

Tinha quase esquecido a praticidade dos americanos. Nossa casa (alugada) tem tudo, a gente se resolve aqui. Piscina, ar central, água quente em todas as torneiras (e quase nem faz frio aqui!) e vários eletrodomésticos práticos, como o abridor de latas elétrico, máquina de lavar e secar roupas. Coisas que aqui custam 5 dólares, no Brasil custariam mais de 40 reais. Não consigo entender essa desigualdade!! A origem é a mesma (China, óbvio), porque no Brasil tudo precisa ser no mínimo 2x mais caro?? Dá uma revolta e uma vontade de estar aqui e comprar muitas e muitas coisas, rs.

Nossa cozinha super equipada!

Nossa cozinha super equipada!

Quarto tipo americano e cama King size!

Quarto tipo americano, com closet e cama King size!

Our own pool

Our own pool

Por isso o número de brasileiros aqui é imenso. Andamos nas lojas, nos parques, nos shopping e o “blá blá blá” é sempre em português. Até os americanos estão ficando treinados, e de vez em quando a gente escuta uma tentativa de “bom dia”, daqueles bem enrolados.

O Dudu está adorando. Aqui ele aprendeu a se levantar de pé sozinho! E até já aprendeu a identificar uma batata frita, que SEMPRE quer uma, duas, três…pode??

Dudu - Eu já sei ficar em pé!

Eu já sei ficar em pé!

Beijos e abraços, de toda a família.

Read Full Post »

O Parto Normal (do Dudu)

Quando as contrações começaram às 5h da manhã no dia 15/12, eu sabia que em breve o Dudu nasceria (afinal, no dia 19 ele completaria 42 semanas, e eu já havia conversado com o meu médico que se o trabalho de parto não começasse logo, faríamos uma indução no sábado, dia 17). Então monitorei as contrações por 40 minutos, e estavam próximas, de 5 em 5 minutos. Como eu tinha tido um pouco de dor à noite e o maridão havia ficado acordado comigo até as 2h da manhã, decidi que neste momento era mais propício acordar a minha mãe para contar a “novidade”.

Monitoramos as contrações e ora estavam de 5 em 5 minutos, ora de 10 em 10 minutos, e assim foi durante o dia todo. À tarde falei com o meu médico e ele disse que para iniciar o “Trabalho de Parto” era necessário que as contrações estivessem com intervalos regulares e com menos de 5 minutos, mas que acreditava que isso iria acontecer logo, durante à noite.

15/12 Em casa, entre uma contração e outra.

15/12 Em casa, entre uma contração e outra.

Às 18h do dia 15 minha irmã chegou a Floripa e então eu, André e a mãe fomos para a maternidade, verificar se o bebê estava bem e se havia alguma dilatação. Oba! Bebê estava ótimo e eu estava com 3 cm de dilatação…porém, como estava com contrações desde às 5h da manhã, a plantonista achou mais sensato chamar o meu médico (Dr. Marcos Leite) para me examinar e sugeriu a indução com ocitocina. Meu médico concordou, e em seguida chegou à maternidade. Nessa hora bateu um leve desespero, eu havia me preparado semanas para ir à maternidade e justo naquele momento não tinha nem as malas comigo! Mas enfim, internei mesmo assim e contei com o meu sogro para levar todas as coisas para lá.
Iniciei a indução. Quem me conhece sabe que eu MORRO de medo de agulhas e todas as coisas relacionadas a este fim, inclusive receber ocitocina na veia, rsrs. Mas logo as contrações estavam regulares, a cada 2 min e a dor também foi aumentando…

À meia noite, já com muita dor, eu continuava com 3cm de dilatação. Foi então que fui para a banheira, tentar relaxar um pouco. Mas não adiantou. Juntando o pânico de estar recebendo a medicação na veia com as dores da contração, optei por tomar analgesia (que também era uma opção cruel, afinal envolvia agulha. uiuiui!). Felizmente, foi a melhor decisão que poderia ter tomado! Superei o medo das agulhadas, recebi analgesia, conseguí relaxar, fui examinada e estava com 8 cm de dilatação! De uma hora para outra, maravilha!
Então voltei para a sala de Trabalho de Parto e comecei a fazer alguns exercícios com a Cris Doula… uma hora depois: 9cm e póf, a bolsa estourou durante uma contração! Mais uma hora e… 10cm! Dudu iria nascer! Eu queria tê-lo na banheira, mas devido à analgesia nas costas, não era possível. Então optamos pelo parto de cócoras. Eu achei um tanto trabalhoso e demorado, mas o médico disse que foi super rápido (realmente, deve ter durado uns 10 minutos). O mais legal foi o médico ter pedido para o André lavar as mãos, que ele iria ajudar no parto e pegar o Dudu quando nascesse! Foi um parto a quatro mãos! Papai parteiro!

Dudu, recém nascido

Dudu, recém nascido

Quando Dudu nasceu, estava com 3 voltas de cordão no pescoço, uma delas “fixando” o braço no rostinho, mas foram rapidamente desenroladas pelo médico e pelo papai. Logo Dudu já veio para o meu peito, MELHOR sensação do mundo. Em seguida papai cortou o cordão que nos unia.
Houve uma pequena complicação, parte da placenta estava colada no útero e com isso tive um pouco de hemorragia… o que fez com que eu ficasse um pouco fraca nos dias seguintes, mas nada que pudesse superar a alegria de ter o filhote nos braços!
Eduardo, filhote lindo, nasceu às 5:07h do dia 16/12/2011 (estava com 41 semanas e 4 dias), com 3.415kg, 50cm, apgar 8/9. Orgulho da mamãe e do papai!

No colo do papai, já em casa

No colo do papai, já em casa

Nosso anjinho!

Nosso anjinho!

Read Full Post »

35 semanas!

Ontem iniciei a 35ª semana de gestação!

Considerando que a partir da 38ª semana o bebê está “pronto” para nascer, falta pouquíssimo tempo…mas, como meu médico fala, é normal ter a sensação de que a gestação dura 8 meses e 1 ano, pois o último mês parece que não passa, cada hora é contada no relógio para chegar ao próximo dia, e a ansiedade de ver o rostinho do neném é enorme!!

Bom…por um lado até é bom que este 1 mês ou “1 ano” demore a passar, pois as incumbências de uma mãe de 1ª viagem são enormes: desde arrumar a mala do bebê para a maternidade (incluindo as milhares de dúvidas sobre o que incluir nela e lavar e passar com todo o cuidado as minúsculas roupinhas), até devorar todos os livros possíveis que falem sobre como cuidar do novo membro da família que está chegando. Sem contar a arrumação do quarto do baby, que a gente sempre acha que pode melhorar…

Enfim, uma das expectativas também era fazer o ensaio fotográfico, esta etapa conseguimos concluir! Quem fez as nossas fotos foi o estimado amigo (e fotógrafo) LAURO MAEDA, que nos presenteou com lindas imagens, feitas com 34 semanas de gestação (28/10/2011)!!












Agora é só curtir e aguardar a hora do Dudu chegar!

Read Full Post »

Quem vem por aí…

Amanhã (dia 29) é dia de alegria, surpresa, novidade, felicidade…e tudo em dobro! Nascem, às 9:00h o Henrique, sobrinho querido filho da Jéssica e do Beto e ao meio dia a Manoela, linda filhota do Nando e da Lu.

Por enquanto muita expectativa… com 30 semanas, parece que o tempo não passa, e ainda tem 2 meses pela frente para chegar a vez do Dudu!

Jessi e Tati

Jessi e Tati

Lu (com a Manu na barriga), Lucas, Tati e Nando

Lu (com a Manu na barriga), Lucas, Tati e Nando

Poesia de um Bebê
Por enquanto sou pequeno,
muita coisa eu nao sei.
Eu so sei que estou gostando deste mundo onde cheguei.
Nao me apressem por favor,
sei que ainda nao cresci.
Mas vejam que estou tentando,
me esperem que eu chego aí.
(Anônimo)

Bjs, Taís

Read Full Post »

Um dos primeiros assuntos que pensei no momento em que engravidei foi sobre como seria o parto. Apesar de que para mim já estava bem claro que o nascimento do baby seria de parto normal, ainda tinha alguns medos e dúvidas. Conversando com meu médico, descobri uma profissão até então desconhecida: a DOULA – vem do grego (mulher que serve) – e não é nada mais que Acompanhantes de parto profissionais responsáveis pelo conforto físico e emocional da parturiente (esta sou eu, rs) durante o pré parto, nascimento e pós parto!!!
Meu médico fez algumas indicações, mas minha opção final será pela Doula Cris – ela fez o parto de uma conhecida, a Gisele. O blog dela http://crisdoula.blogspot.com/ é meu guia diário, sempre tem novas histórias, informações e o que mais me dá arrepio: vídeos de parto!!! Dá um friozinha na barriga. Também estou cogitando o parto na água, que dizem ser o menos traumatizante para o bebê. Mas até lá (ainda faltam 4 meses) terei bastante tempo para pensar.
Hoje, com quase 22 semanas, tiramos algumas fotos para registrar o momento (claro que a filhota Joy está sempre por perto…).

22 semanas

22 semanas

Joy_22 semanas

Joy_22 semanas

Read Full Post »

Older Posts »